0x3 cruzeiro

Nem tudo está perdido.

Anúncios

?????

Fogaça irá cumprir suas promessas?

1×0 sport

Não pude ver o jogo.

Pelo pouco que ouvi, parece que tivemos uma atuação regular.

Mas, agora é vencer e somar pontos.

Pouco importa a atuação.

Agora é na raça.

Dale!

0x2 portuguesa

Mais uma vez o Grêmio entrou em campo com a possibilidade de abrir vantagem na ponta da tabela.

E mais uma vez, a equipe perdeu essa chance.

Além disso, teve uma péssima atuação.

É inadmissível que um time que esteja na ponta da tabela tenha uma atuação tão fraca como a do Grêmio ontem.

O Imortal simplesmente não esteve em campo.

Ninguém se salvou.

Algo está acontecendo.

Será a questão política?

Celso Roth se perdeu?

O grupo chegou ao seu limite?

Não sei!

Talvez tudo esteja contribuindo para esse decréscimo do Grêmio no segundo turno.

Fato é que o Grêmio está fazendo de tudo para não ser campeão!

Sempre que temos a chance de abrir uma vantagem para assegurar ou encaminhar o titulo, o time inexplicavelmente joga mal.

Já não é a primeira vez que isso acontece.

Aliás, faz tempo que o Grêmio não joga bem.

Agora, além da ameaça da perda do título, a vaga para a Libertadores de 2009 também está a perigo.

O Grêmio precisa urgentemente de um fato novo para tentar ser campeão brasileiro.

Considerações

– Celso Roth demorou para alterar a equipe.

– O momento político parece influenciar o ambiente Tricolor.

– Tcheco faz muita falta.

– O Grêmio continua sem laterais.

sobre o STJD

A coluna do Paulo Sant’ana em ZH (pag 55) de hoje reflete bem o pensamento da nação gremista:

Grêmio roubado!

Deus nos dê serenidade suficiente para suportar o cutelo frio da injustiça que foi cometida ontem contra o Grêmio na CBF.

Deus dê serenidade a todos os gremistas, a todos os esportistas, a todos os gaúchos para suportar a iniqüidade da decisão que mutilou o time do Grêmio na reta final do campeonato brasileiro.

Só é respeitável um tribunal que se faz respeitar. Este tribunal de justiça desportiva fez cair ontem sobre o peito do Grêmio o aço frio do punhal da prepotência, da astúcia misturada com a ma fé, não pode ser respeitado. Porque não se dá ao respeito.

Os imundos escolheram a dedo os melhores jogadores do Grêmio e os afastaram não de um jogo, não os absolveram como estes dias aquela pocilga absolveu o jogador Diego Souza do Palmeiras, sério rival do Grêmio para o título.

Não. Condenaram o Léo, um dos mais expressivos valores do time líder do Brasileirão a 120 dias de suspensão. Isto é, não contentes em tirar o Léo dos próximos jogos, baniram-no do restante do campeonato.

Depois sentenciaram o Réver a três jogos. Mais adiante, como que sabedores do que aconteceu com o Grêmio nas duas últimas partidas, baniram também do campeonato o jogador Morales, o símbolo da reação gremista que devolveu a liderança para o tricolor gaúcho, conheciam que faltavam apenas nove jogos para o Grêmio. Nem sequer tinha sido expulso no jogo que originou a drástica punição o Morales.

Miseráveis! Malditos sejam por todos os tempos, seus assaltantes da esperança. E da liderança. Olhem-se nos espelhos e se envergonhem para sempre do fizeram ontem.

Os suínos penalizaram Morales com oito jogos de suspensão. E mataram no útero a esperança gremista no seu novo centroavante.

Aborteiros.

Na sua sanha esportivo-homicida, que já tinha mostrado suas garras quando os irrespeitáveis juízes do TJD carioca, ou melhor, retiro essa expressão, não posso usar a expressão juízes para quem não se porta como juiz. Juízes são aqueles magistrados da Justiça Federal e da Justiça Comum, não se pode compará-los a este tribunal inferior de sujas decisões, a este conjunto solerte de flibusteiros que cometeu ontem a mais atroz injustiça e mais torpe violência contra o líder do campeonato, proibindo-o com uma série de sentenças desproporcionais e absurdas, de alcançar o título.

Mas eu dizia que o valhacouto de pérfidos julgadores que não se dão ao respeito já tinha mostrado suas garras quando condenou por dois jogos o jogador Tcheco, fazendo-o cumprir três jogos, junto com a suspensão, em face de uma simples expulsão no Gre-Nal, em que o jogador Edinho, que foi expulso no mesmo lance, foi absolvido.

Ou seja, Edinho foi absolvido, creiam, porque o Internacional não era mais candidato ao título. Se o fosse, Edinho seria condenado a vários jogos de suspensão, da mesma forma que o Internacional foi roubado de um título em 2005, na injusta expulsão de Tinga e não marcação de um pênalti escandaloso contra o Corínthians.

Este monstruoso atentado à paixão clubística, ao esporte, esta sem-vergonhice aparatosa de poder discricionário não pode ficar assim.

Estes bunodontes de focinhos cartilaginosos têm de receber o repúdio da sociedade civil do nosso Estado, que por suas autoridades tem de tomar providência contra esta sujeira, contra este atentado ao bom senso e à justiça.

Chega de sermos roubados nos nossos maiores sonhos aqui no RS. Chega! Um basta a esta trama escarrada, a um rigor jamais visto em julgamentos esportivos.Vergonha! Sujeira!

Basta de imundície. Basta desta cáfila de salteadores.