O fator 5×0

A histórica goleada (aquele dia foi massa!) do primeiro turno vai sim entrar em campo no próximo domingo. Não tem como o resultado não interferir nos pensamentos e atitudes que irão ser tomadas para o clássico.

Eles tentarão a todo custo a vingança. Claro que repetir o mesmo placar é algo improvável, mas eles darão a vida para ao menos sair vitoriosos. Nós entraremos em campo com o objetivo de consolidar o melhor momento e alcançar mais um triunfo na cancha adversária.

Dentro de campo, creio que essa sanha de vingança possa atrapalhar nosso rival, aí temos que ser inteligentes e aproveitar futuras falhas devido à desorganização adversária. Precisamos entrar atentos – principalmente nos primeiros quinzes minutos – e aproveitar cada palmo de campo que será dado por eles. Precisamos tomar as rédeas da partida logo cedo e travar o ímpeto adversário para que a nossa vitória fique mais próxima.

Escrevi várias vezes e reafirmo que clássico tem sim favorito, e domingo nós estamos em vantagem. Não só pela posição da tabela, mas também por melhores atuações dentro de campo. Evidente que o 5×0 pode ser um grande combustível para eles e por isso acredito que toda atenção gremista deve ser redobrada.

O resultado do primeiro turno rondará cada segundo da partida de domingo. Que o Grêmio se aproveite do possível nervosismo adversário, siga sendo superior e saia de campo com a vitória.

Originalmente publicado em gremiolibertador.com

Anúncios

A décima chance

Elano nos deu a última vitória em Grenal, no longínquo 26 de agosto de 2012. Desde então, foram disputados nove clássicos: perdemos cinco e empatamos quatro. Amanhã, temos mais uma chance de quebrar esse indesejável jejum. Está na hora.

O Grenal por si só tem sua carga emocional e sua importância. Além do mais, a briga de ambos por uma vaga na Libertadores de 2015 é mais um fator que contribui na relevância da partida. Justamente por estarmos atrás do rival na tabela, a vitória é fundamental.

Acredito que o clássico será de respeito. Nenhum dos times vai partir com tudo para cima sabendo que a derrota será muito prejudicial. Porém, se existe uma equipe que precisa buscar os três pontos, essa equipe é a do Grêmio. Se temos dificuldades em fazer isso, pouco importa. Que a torcida leve o time na base do alento e que cada jogador deixe sua alma em campo. Clássicos também são vencidos na base da garra.

Quebrar o jejum de vitórias é importante, a torcida fica mais confiante e o ambiente fica mais leve. O triunfo traz calma. Mas a importância da vitória amanhã também está em ficarmos bem colocados na disputa pela vaga na Libertadores.

Neste domingo temos a décima chance de voltar a vencer nosso maior rival e ir com tudo para a reta final da Brasileirão. A hora é agora!

Originalmente publicado em gremiolibertador

Nosso respeito

Marcar sendo estreante em Grenal é para poucos. Fazer o gol mil do clássico já o fazia entrar para história, pelo menos a parte da história que contempla o lado azul. Mas Fernandão foi além. Colocou seu nome como um dos maiores ídolos do nosso rival.

Dentro de campo Fernandão nos incomodava. Deu muito trabalho. Sempre foi complicado vence-lo, afinal de contas foi símbolo de um momento mais vermelho do que azul por estas bandas.

Em entrevistas que citavam o Grêmio sempre demostrou respeito por nós. Nos momentos de conquistas, em que foi o porta-voz da torcida vermelha, este mesmo respeito se manteve.

Fora das quatro linhas, ele foi um exemplo. Fato que sempre rendeu admiração por parte de seus adversários.

Todos nós perdemos quando caras como o Fernandão nos deixam tão cedo. É mais do que uma questão de paixão por este ou aquele clube.

É saber reconhecer pessoas que passam por aqui e deixam sua marca de um jeito que a cada dia é mais raro.

Nossos sentimentos ao lado vermelho que hoje chora.

Publicado originalmente em gremiolibertador

O jogo do ano é na quarta

Vencer um clássico é sempre bom, mesmo com arquibancadas vazias – num clássico que entrou para a história por ser o primeiro a ser disputado fora do Brasil – e com times reservas em campo. No fim das contas, algumas atuações se sobressaltaram, como a de Bruno Collaço, por exemplo. Outro que voltou bem foi William Magrão. Além dos três pontos, que praticamente garantem a classificação para a próxima fase do Gauchão, a vitória no clássico dá um ânimo a mais para a partida do ano, na quarta-feita contra o Liverpool, pela pré-Libertadores.

***

A ideia de jogar o clássico fora de Porto Alegre é boa. Porém, a Federação Gaúcha de Futebol poderia ter remanejado a partida. Com o Grêmio na disputa da pré-Libertadores, e o grupo principal do Inter voltando de férias, era óbvio que o jogo seria disputado por equipes reservas. Foi triste ver as arquibancadas vazias. O clássico Gre-Nal tem uma história e ela deve ser respeitada. Creio que a melhor opção seria que a partida fosse disputada do segundo turno. Vamos ver o que acontecerá no ano que vem. Todos devem tirar lição do fracasso de público do clássico.

***

Agora todas as atenções se voltam para a quarta-feira. O Grêmio joga o ano contra o time uruguaio. Chegar a fase de grupos é obrigação. Para facilitar a tarefa, temos que lotar o Olímpico para apoiar a equipe.

Por falar em lotar estádio, o Tricolor lançou o Sócio Torcedor Ouro. Não perca a chance de virar sócio gremista o quanto antes, ou daqui a pouco irá chorar porque não consegue ingresso para os jogos.

*para canelada