Koff voltará

Do site do Correio do Povo:

Um dos maiores dirigentes da história do Grêmio pode se candidatar à presidência do clube nas eleições do ano que vem. Trata-se de Fábio Koff, atual presidente do Clube dos 13, entidade com a qual o Tricolor rompeu nas últimas semanas para assinar contrato de cessão dos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro com a Rede Globo. Aos 80 anos de idade, Koff foi categórico ao afirmar: “Por que não? Eu sou um homem que enfrenta desafios”.

***

 

Ouvi atentamente a entrevista que está disponível no link acima. A impressão é clara: Koff vai concorrer à presidência do Grêmio. Um possível embate com Odone seria uma das maiores disputas já vista para o cargo de mandatário do clube.

***

Fábio Koff é, sem dúvida, o maior dirigente da história gremista. Odone teria que se desdobrar para vencer o homem bicampeão da América.

Anúncios

Por quanto, presidente?

Do site do Grêmio:

Na tarde desta quarta-feira, o Grêmio assinou contrato com a Rede Globo de Televisão garantindo para emissora os direitos de transmissão dos jogos do Clube no Campeonato Brasileiro de 2012 a 2014.

foto: gremio.net

Como era esperado, o Tricolor fechou com a Globo. Porém, fica a questão: por quanto?

O presidente Paulo Odone tem obrigação de explicar o contrato feito com a Globo. Se não o fizer através da imprensa, que faça dentro do Conselho Deliberativo do clube.

 

*para canelada

Hora de trabalhar

Depois do patético final da novela Ronaldinho, pelo menos nas bandas do Olímpico, está na hora de a direção gremista reforçar o plantel para 2011. Até agora, apenas o atacante Lins foi contratado. O Grêmio precisa mais.

O acerto com Coates – zagueiro do Nacional do Uruguai – seria um ótimo começo. Além de um zagueiro, se faz necessária a contratação de mais um amador, um lateral esquerdo e um volante. Com reforços pontuais e de qualidade nessas posições, o Grêmio briga pela Libertadores.

***

Não critico a direção gremista por pensar grande e tentar contratar um jogador que já foi duas vezes o melhor do mundo, mas quando se trata de Assis não se pode ser tão ingênuo assim. Ou alguém da direção se esqueceu do que aconteceu no passado?

***

Assis usou o Grêmio para lucrar mais. Só não vê quem não quer. Ronaldinho perdeu a chance de se redimir com o clube e com a torcida. Um dos maiores jogadores revelados pelo Grêmio continuará sendo o mais odiado pelos torcedores. Mais do que justo. Já o Assis, bom, o Assis já é bastante odiado, só arrumou mais inimigos.

***

O discurso de Odone no vestiário gremista, onde ele praticamente anunciou a contratação de Ronaldinho, foi, no mínimo, impensado. Entendo que anunciar as tratativas serviu para movimentar o quadro social e outras coisas relativas a parte financeira do clube, mas Odone – dirigente comprovadamente experiente – deu uma de amador. Talvez o lado passional do presidente foi mais forte na hora, mas um pouco de cautela no discurso para os jogadores fosse mais prudente.

***

Mesmo saindo dessa novela apoiada pela torcida, a direção gremista deve dar uma resposta imediata ao torcedor e focar única e exclusivamente na disputa da pré-Libertadores. Trabalhar é preciso. E pra já.

*para canelada

O desafio de Odone

Paulo Odone, juntamente com a nova diretoria gremista, tomou posse na noite de ontem. Ele será presidente do Grêmio nos próximos dois anos. O primeiro desafio? Montar um grupo de qualidade para a conquista da Libertadores.

A campanha do segundo semestre foi animadora, porém, para conquistar a América é preciso mais. A base está pronta, precisamos de contratações pontuais e de qualidade. Renato sabe o que quer. O problema é a situação financeira do clube.

Não é novidade para ninguém que o Grêmio tem pouco poder de fogo para contratar, por isso a parceira com a Traffic seria a única saída para trazer ao Olímpico jogadores de qualidade incontestável. Contudo, os exemplos de Paulão e Clementino são a prova de que com criatividade e conhecimento é possível trazer jogadores que dão conta do recado.

A Libertadores começa em janeiro para o Tricolor. A direção precisa chegar no início de 2011 com o plantel já fechado. O período de treinamentos será curto, por isso a necessidade do grupo estar montado logo cedo.

A torcida Tricolor está esperançosa para o ano que se aproxima. A disputa da Libertadores somada a derrota vermelha no Mundial, criou um clima de euforia. Porém, o exemplo do vizinho deve servir para que o Tricolor não cometa os mesmos erros.

Que a nova direção gremista, juntos com os jogadores e comissão técnica, faça com que o Imortal conquiste a América pera terceira vez. Voltar a conquistar títulos de expressão é uma obrigação.

Vamos Tricolor!

*para canelada